O Governo Federal estuda terminar com a dedução no Imposto de Renda. A proposta precisa ser aprovada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado para posteriormente entrar em vigor. O presidente da Associação das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Vale do Taquari, Aescon, Dani Petry, concedeu entrevista ao Programa Encontro Maior da Rádio do Vale e considerou a alteração prejudicial ao contribuinte. Ele explicou que a dedução de consultas médicas e exames, além de planos de saúde, não seria mais aceita. Desta forma, muitas pessoas devem cancelar seus planos. Isso implicaria na sobrecarga do Sistema Único de Saúde, o SUS.

Ouça a entrevista

Dani Petry também citou que muitos profissionais que pagam consultas particulares não irão mais exigir recibos para baratear o procedimento, já que não poderiam mais deduzir os valores do Imposto de Renda. O processo dificultaria ainda o controle do Governo sobre a emissão dos documentos por parte dos profissionais autônomos da saúde.

A dedução de despesas da área da saúde do Imposto de Renda é regulamentada desde a década de 40. GL

Acompanhe o Programa Encontro Maior desta terça-feira, 28 de julho de 2020.

ENCONTRO MAIORApresentação: Renato Worm

Publicado por Rádio do Vale AM820 em Terça-feira, 28 de julho de 2020

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here