Foi nesta segunda-feira (04) a primeira sessão ordinária do quadriênio 2021-2024 da Câmara de Vereadores de Estrela. Uma sessão com o número de pessoas restrito em função da pandemia de Covid-19, e que foi marcada pela estreia de alguns legisladores, que já tiveram a responsabilidade de votar os projetos de reforma administrativa, propostos pelo novo prefeito Elmar Schneider (PTB). Sob os olhares atentos de três secretários escolhidos pelo novo chefe do executivo, já que Celso Kaplan da Saúde, Ricardo Kich da Fazenda e Roberto Arenhart da Administração se faziam presentes, os vereadores aprovaram por unanimidade os projetos 072, 073, 074, 075 e 076 que tratavam do tema.

O vereador Márcio Mallmann, novo vice-presidente da casa, disse que quando falava em redução de três secretarias em sua campanha a população unanimemente concordava. Além disso espera que seja uma injeção de ânimo para nova administração a aprovação do projeto, mas espera que as oito secretarias trabalhem em sintonia e que não sejam subprefeituras. “Precisamos dar um voto de confiança para nova administração, não tenho como votar contra algo e o meu próprio eleitor de forma unânime pedia que acontecesse, não é nem tanto pela economia e percentualmente não representa tanto assim, mas além de administração começar animada espero que esse número de secretarias trabalha em sintonia”, explicou.

Volnei Zancanaro (PSL) disse que conversou com o vice-prefeito João Schäfer durante os últimos dias, buscando esclarecer algumas dúvidas do projeto como por exemplo um aumento de cargos em comissão de determinados níveis, mesmo com a redução do número de pastas. “Serei favorável pois quero ser uma oposição construtiva, o vice-prefeito esclareceu quase todas as minhas dúvidas, e a população votou neste projeto, votar a favor dele é votar a favor da população, mas para nós oposicionistas nem sempre tudo fica tão claro de imediato, pois para administração já está muito claro qual pessoa vai em cada cargo ou como tudo vai funcionar, por isso buscamos sempre sanar essas dúvidas antes, aliás é um diálogo e precisa melhorar em relação à administração passada”, explanou.

Tiago Lehnen, o Chicó (PSD), disse que é favorável ao projeto de reforma administrativa, pois a diminuição de secretarias no seu entendimento, não significa diminuição de realizações do governo. ” Esta redução de pastas não significa que vamos ter menos conquistas ou realizações pelo contrário pois vai sobrar recursos para tal”, explicou o situacionista.

Os cinco projetos da reforma administrativa foram votados e aprovados em bloco

Por acordo das comissões, foi incluída na pauta e votada a proposta de Reforma Administrativa que continha um total de cinco Projetos de Lei (PL’s 072 até 076) que foram aprovados por unanimidade.

As principais mudanças se referem as secretarias que tem nova formação e redução númérica, já que anteriormente eram 11 diferentes pastas do executivo, e agora são oito.

As secretarias de ‘Esporte e Lazer’ e ‘Cultura e Turismo’ foram unificadas, criando a ‘Secretaria Especial de Cultura, Esporte e Lazer’.

Em substituição à de ‘Planejamento e Desenvolvimento Econômico foi criada a Secretaria de Desenvolvimento, Inovação e Sustentabilidade.

A antiga Secretaria de Meio Ambiente e Saneamento Básico, anexada a Secretaria de Obras Públicas, fazendo com que surja a Secretaria de Infraestrutura Urbana.

A Secretaria do Desenvolvimento Social, Trabalho e Habitação, criada pelo prefeito Rafael Mallmann há oito anos, foi extinta e suas funções foram divididas e farão parte da secretaria de Saúde e Desenvolvimento.

Vereadores agradecem apoiadores e desejam sorte ao novo prefeito

A primeira sessão de 2021 também foi de agradecimentos e de projeções para os próximos quatro anos.

O vereador Valderês Rosa (PSD), o Maninho, disse que quer ter o mandato pautado por diálogo, além de citar sua prioridade educação segurança pública e geração de empregos.

Já Adriano Scherer, o Pida (PL) citou sua alegria em voltar a casa legislativa, já que entre 2013 e 2016 ocupou uma cadeira no plenário estrelense.

Tiane Cagliari (PV) agradeceu a todos os que a apoiaram e relatou seu trabalho junto à Associação Estrelense de Proteção aos Animais. Também se propôs em seu primeiro uso de tribuna, a defender a causa animal como sua bandeira e ter o objetivo de construir políticas públicas para tal.

Douglas Daroit (PTB) pediu paciência aos novos colegas pois se disse novato e aprendiz mas também agradeceu a sua família por estar na posição de vereador pela primeira vez em Estrela.

O vereador a mais tempo no cargo, Cristiano Nogueira da Rosa (MDB) que ingressa em seu quarto mandato, agradeceu os eleitores e todos os candidatos que concorreram, também citou o trabalho do prefeito Rafael Mallmann (MDB), citando algumas realizações da gestão do ex-prefeito que ficou à frente do município por oito anos, citando maquinário e veículos novos que foram adquiridos pela cidade de Estrela além das novas vagas de creches que foram disponibilizadas.

Já estreante Humberto Rörig, o Caniggia (REPUBLICANOS), disse que antes de concorrer não tinha envolvimento com política, portanto tudo para ele a novidade ponto se comprometeu a lutar pelos bairros mais carentes.

Felipe Schoosler, o Pinho (PTB), em seu uso de Tribuna falou do falecimento de seu pai há poucos meses atrás, e se colocou à disposição para ajudar o novo prefeito Elmar Schneider.

O parlamentar Luiz Fernando Kalsing (PTB) agradeceu a família pelo apoio, já que também ocupa o cargo de vereador pela primeira vez. Ele, assim como o colega Pinho, lembrou de seu pai já que também o perdeu às vésperas da eleição. Além disso desejou sorte ao novo prefeito e falou da importância do projeto de reforma administrativa.

O presidente da casa Ernani de Castro (MDB), disse que uma das prioridades do seu novo mandato é resolver o problema do trânsito no bairro Boa União citou também as condições precárias da ponte da rua João Lino Braun próximo ao acesso à linha São José. Ainda disse que pretende priorizar novas instalações de escolas infantis, além de melhorias no interior do município.

Texto: Júlio César Lenhard

OUÇA A MATÉRIA DE JÚLIO CÉSAR LENHARD

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here