As exportações brasileiras de carne suína (considerando
todos os produtos, entre in natura e processados) alcançaram 108,8 mil toneladas em junho, informa
a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O número supera em 13,2% o resultado alcançado
no mesmo período de 2020, quando foram exportadas 96,1 mil toneladas.
Com o segundo melhor desempenho mensal da história do setor — superado apenas por
março deste ano, quando foram embarcadas 109,2 mil toneladas —, as exportações de carne suína
em junho geraram receita de US$ 270,2 milhões, número que é recorde histórico no levantamento
mensal. O resultado supera em 36,5% o saldo das vendas de junho de 2020, com US$ 198 milhões.
No acumulado dos seis primeiros meses de 2021, foram embarcadas 562,7 mil toneladas,
volume 17,39% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando foram exportadas
479,4 mil toneladas. Com isso, a receita das exportações entre janeiro e junho alcançou US$ 1,349
bilhão, número 25,4% superior ao alcançado no mesmo período de 2020, quando foram registrados
US$ 1,076 bilhão.

A China segue como principal destino das exportações. Em junho, importou 58,8 mil
toneladas, volume 29,2% superior ao registrado no sexto mês de 2020. Outros destaques do mês
foram o Chile, com 5,3 mil toneladas (+45,4%); Vietnã, com 3,7 mil toneladas (+38,3%); Filipinas, com
2,8 mil toneladas (+371,2%); e Argentina, com 2,2 mil toneladas (+326,6%).
Entre os estados exportadores, Santa Catarina segue na liderança, com 55,5 mil toneladas
exportadas em junho (+22,04%), seguida por Rio Grande do Sul, com 30,3 mil toneladas (+19,89%) e
Paraná, com 13,3 mil toneladas (-11,29%).
O presidente do conselho da ABPA, Francisco Turra, comentou o os números em entrevista ao programa Realidade nesta terça-feira (27). Ele também falou sobre o setor de aves. Turra também lidera em nome da ABPA, um movimento de incentivo ao cultivo de cereais de inverno como trigo, cevada e triticale como substitutos ao milho na ração de aves e suínos, o que tambeḿ foi ampliado pelo ex-ministro da agricultura.

OUÇA A ENTREVISTA COM FRANCISCO TURRA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here