A intenção do Governador Eduardo Leite de privatizar a Corsan gerou indignação de líderes sindicais e de servidores da estatal. Eles justificam a contrariedade à decisão com o possível aumento de tarifas e o fim das tarifas sociais para os consumidores em situação de vulnerabilidade social. O Delegado Sindical da Corsan, Carlos Mattes, e o Presidente do Sindiágua Sindicato, Arilson Wünsch, concederam entrevista ao Programa Encontro Maior da Rádio do Vale, e lembraram que o Governador está quebrando uma promessa de campanha pela manutenção da estatal. Além disso, está querendo retirar a necessidade de um plebiscito para definir a privatização da Corsan.

Ouça a entrevista

Entre os exemplos citados pelos líderes sindicais está o município de Estrela, que possui 233 economias com a tarifa social. São famílias em situação de vulnerabilidade social que pagam um terço da tarifa atualmente.

A Corsan atende mais de sete milhões de pessoas em 373 municípios gaúchos.///GL

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here